Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Da vida de Pi

20
Abr16

É um livro e tem o meu nome. Posso dizer o meu livro.

Pi

Está desde hoje à venda nas livrarias e tem textos meus. Chama-se "A melhor mãe do mundo", e é um livro a pensar no dia da Mãe (dica: é já dia 1 de Maio).

Foi-me proposto fazer uns textos sobre mães e o que dizem, ou se quiserem, filhos e o que ouvem. Mas mais que isso, uma homenagem à mãe. Aceitei na hora. Eu sei, eu sei, não sou mãe. Mas sou filha, e modéstia à parte tenho sensibilidade para o tema. Além disso, eu gosto de escrever sobre o que observo, e foi o que me foi pedido. De resto, observo mães diariamente desde sempre. Estava aceite. 

Texto entregue, na ilustração fez-se magia e o livro está amoroso. É, mais que um livro, um album de memórias, com espaço para referências de mães e filhos. É divertido, juro. Não sei se já referi que dia 1 é dia da Mãe.

1507-1.jpg

Deixo um bocadinho: 

A vida no dia-a-dia é uma correria, os dias passam, as semanas voam, os filhos crescem um bocadinho todos os dias, e não se fixa tudo.
Cada família tem as suas private jokes que ficam uma vida inteira, aquele detalhe que só pais e filhos sabem e de que riem quando se lembram. Pode ser uma coisa que se dizia em bebé, pode ser uma série que se viu em família, uma palavra que uma vez saiu mal e ficou para sempre assim. É um laço só daquela casa. E a mãe guarda-o, talvez melhor que um babygrow que nunca quis dar, ou aquele desenho que ficou dentro de um livro. Nunca se vai esquecer.

E pronto, a minha palavra está na rua. A minha forma de escrever está muito ali e é agora um bocadinho mais de todos.

Hoje fui buscar alguns exemplares e mal podia esperar por ver e cheirar o meu livro. O cheiro a livro novo é sempre maravilhoso. 

*saltinhos*

(Dia 1... coiso).

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D