Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Da vida de Pi

04
Nov17

The Walking Dead. Decidi-me

Pi

Verdade verdadinha, foi pelo Negan que me decidi a ver The Walking Dead. Mas para chegar à temporada dele, teria de passar por todas as anteriores, isso não era negociável (ainda que fosse um negócio só meu, de mim para mim).

Fiz um intervalo no entusiasmo com séries novas, e essa costuma ser a melhor fase para pegar nestas que deixei passar. Como não fixei spoilers que possa ter visto em tempos, avancei.

É o que esperava, percebo que a aventura, o saber o que acontece a seguir seja o principal isco. Mas tive esperança que me surpreendesse mais - ainda vou na terceira temporada -, admito. O lado da condição humana, a ser explorado, tem muito potencial, podia ser quase Saramago e a pouca-quase-nenhuma fé na espécie humana. Não sei que me espera, pelas reacções que vou vendo pouco mais, mas vou continuar.

Gosto de finalmente conhecer nomes que tinha lido ou ouvido, associar-lhes cara e persona. Até tenho medo de referir nomes e aparecerem-me spoilers por todo o lado. Farei um esforço por agora. 

Não é desafiante, não é uma série que me deixe a pensar que há mais para saber, que me faça ir saber tudo, ouvir podcasts e ler reviews a correr. Percebo que prenda, mas não é pelo intelecto decididamente. 

Também é possível e quase irresístivel fazer o paralelismo com o mundo como o vemos actualmente. Não sei, para mim tem sido. Nada muito exaustivo ou fundamentado. Mas tudo o que é decadente cheira a fim de mundo. Em Walking Dead só é mais simples resolver o problema dos zombies.

Mas fica na cabeça. Um dia destes no supermercado, as pessoas moviam-se tão devagar que tive a sensação de ver walkers a avaliar um alho francês, ou a escolher iogurtes. 

Negan. Lá chegarei.  

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D