Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

15:17 to Paris

Pi, 21.02.18

Esta história é verdade, aconteceu e todos nos lembramos de a ver em notícias.

Estes rapazes são heróis que vivem entre nós. Não devíamos esquecer, mas a memória é muitas vezes curta. Clint Eastwood garante que não esquecemos acontecimentos como este, e bem. 

Para imprimir bem o realismo e a proximidade ao que aconteceu, nada melhor que escolher os próprios como protagonistas do filme. O filme (de um momento) das suas vidas, um momento deles, mas também nosso.

2015 foi ontem, mas é sempre maravilhoso ver uma história contada por Clint Eastwood. Pessoalmente ser História Contemporânea só melhora tudo. 

MV5BMTY0NjUzNjYwOV5BMl5BanBnXkFtZTgwMzY1MDM0NDM@._

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.