Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Apelo da questão. Parem com isso

Pi, 28.05.13

Caras pessoas, parem de usar o verbo questionar em todo o lugar onde usariam o perguntar, por favor. 

"Estou-lhe a questionar" não existe, fere-me os ouvidos cada vez que o oiço. 

"Eu questionei o cliente" é mau, o cliente não vai gostar de ser posto em causa. Perguntar ao cliente não tem nada de mal, "perguntei-lhe" já está bom, não mexam mais. 

"Muita gente me questiona por que razão" já é só sobrecarga de palavras. 

 

Colocar uma questão é o limite. Tudo o resto é colocar em causa o objecto da mesma. Perguntem à vontade, mas perguntem, não questionem. 

Ficamos assim, perguntem mas não me questionem nisto. 

XOxOX 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.