Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

C. Vindo à tona para novo mergulho

Pi, 10.01.14
Nao sabemos bem o que vem por aí, até datas há por confirmar. E tu felizmente sabes menos que nós. Consola-me saber que nao percebes nem sabes, na mesma medida em que me dói que tenhas de passar por tudo tao pequenina. Nao sabemos o que será, sabemos o que foi até aqui. Dos meses de bebé rechonchudinha e risonha a resistente e bem dispostinha apesar de tudo. E que tudo. Temos estado juntas desde julho e foste-me entrando pela vida e ficando-me nos hábitos. Às vezes em casa, onde nao há bebés, dou comigo a ver onde está o fim da sonda para nao ficar presa ou trilhada em lado nenhum. Já nao digo quantas vezes embalo a espreguiçadeira vazia ou mesmo invisível com o pé direito. Esta semana estavas ao colo da mãe e outro menino chorou, eu abanei o teu carrinho sem pensar. Sei de cor o Carochinha para bebés, canto-to com o Music box em fundo. E tu, baby querida que és, pouco te incomodas com a minha péssima voz. Sossegas mais com o céu no fundo do chapéu ou a estrelinha que nasceu, e ris com os "ratitos pequenos e engraçados" quando faço a voz mais forte para dizer que "apareceu o senhor gato". Esta semana encontrei-te a comer como nunca antes, abençoado apetite seja la como foi aberto. Há coisas que vamos vendo à semana e as refeições são uma delas. Esta semana foi a melhor de sempre. A interacção que tarda mas às vezes parece avançar de repente e tanto. Hoje dei-te o ursinho "faz barulho com o ursinho, Carlota". Afastaste-o de ti e abanaste-o 3 vezes. *lagriminha minha* Depois do lanche andámos a rodopiar na cozinha enquanto esperávamos que a sala ficasse pronta. Dava-te beijinhos e rias, davas guinchinhos. O pescocinho a jeito para mais uma volta. Vim-me embora com tudo isto apertado no teu abracinho pequenino e frágil.
Já tenho lido posts dirigidos a bebés e nao pensei estar a fazer um agora. Já tenho pensado no que seria voluntariado com meninos como tu e nunca cheguei a decidir-me. Nao pode ter sido por acaso que foste posta no meu caminho.
Tamo junto, baby querida.
Enviado a partir do meu smartphone BlackBerry® www.blackberry.com