Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Dia 1

Pi, 01.01.17

Durante o dia, ideias que passam - às vezes passam mesmo de vez - para o primeiro post do ano.

Um tema do quotidiano, ou um marco por ser 1 de Janeiro? Crítica de costumes, ou fait divers? Proponho-me e assumo já o desafio de leitura, ou vou com calma com as imposições?

Aqueles desafios de fotografias, uma por  dia por exemplo, gosto de acompanhar mas nunca me meti nisso. Há pouco tempo vi o da fat mum slim. Era só para Janeiro, não exigia um ano de imagens, parecia óptimo para experimentar. Dia 1, o tema é a nossa cor favorita. Como assim cor favorita? Uma? E definitiva? Tem de ser para sempre, ou pode ser a do momento? E pronto, fiquei neste ponto, ainda não sei se me decido até às 23:59.

Pensei impor-me no título um 1/365. Mas não quero que o título pareça uma regra ou obrigação (pareceria?). Deixo aqui no meio do texto, e logo se vê. 

E assim está feito o post de dia 1. Pensar alto em post dá nisto. Prometo não fazer batota amanhã. 

 

Ps: não há limite máximo para posts, apenas mínimo 

2017. First we take Manhattan

Pi, 01.01.17

Eu sei, não se fazem balanços de ano velho, já em ano novo, mas eu não fiz o meu antes e apetece-me agora.

Sim, 2016 foi terrível nalguns campos, cheio de golpes na nossa nostalgia e mortandade nas nossas referências. É um facto.

Pessoalmente não me posso queixar. Foi um ano cheio de novidades, das boas, diverti-me inclusivamente a trabalhar (e muito), vi textos meus publicados, vi as minhas pessoas felizes e estive feliz quase todo o tempo. Mais anos possam ser assim.

Pode ser da hora, pode ser da festarola, mas como resolução de ano novo (nunca as faço, não me organizo nas resoluções, quanto mais na concretização), vá virei diariamente escrever alguma coisa.

Bom Ano, um grande 2017!