Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Do amor. SantAntoninhos

Pi, 09.06.13

 

 

Eu não colecciono nada, pelo menos voluntariamente. Nem é o não ter espaço, não o quereria ocupar mesmo que tivesse. Tenho tendência a acumular tudo e corto o mal pela raiz. Mas se fizesse uma colecção seria certamente de Sagradas Famílias ou Sto Antónios. Desde pequena que encontro o que seria "o meu Sto António". E nunca escolho um. 

 

Adoro Santantoninhos, e descobri esta semana o meu mais recente preferido. É da Rosa Malva e não se aguenta de amoroso que é. 

Andando por ali, o São João a abraçar o cordeirinho é tão querido quanto o Sto António. Também há, ou houve, Sagradas Famílias. Uma perdição para quem aprecia. Também há paganismo em amor - ah, a nossa saudade, sempre um must- , a Rainha Santa Isabel... tenho de fugir. Mas fica a nota: há realmente gente com muito talento por aí. E gosto, muito gosto. Escolhi o Sto António para ilustrar porque foi o que me levou à Rosa Malva, mas podia ser uma das outras, são todas maravilhosas, deixo os links para cada uma.

Ah, porque os santos não se querem amorosos. Querem querem, deixem-me. 

 

Por falar nisso, hoje tenho as minhas primeiras sardinhas agendadas e o tempo está pouco sardinhesco. Bof, vou na mesma, já se vê