Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Da manhã, da calma e isso

Pi, 23.10.13

Não vi como foi. Provavelmente uma coisa de nem um segundo em que todas hesitaram perante o mesmo lugar. A miuda com a mãe deve ter-se imposto à senhora sozinha. O despacho:

- Estou cheia de pena, nós somos duas, ela era só uma. Queria estes lugares para quê? O comboio vai vazio.

Sei lá, porque são à janela, porque foram os que lhe apareceram, porque é cedo. Porque, se vai vazio, também não esperou competição. Eu sei de que lugares gosto mais. Mas como em tanta coisa, não luto. Se estão livres estão.

A miuda nem critério viu - "queria estes porquê?" -, reforçou a ideia de que este pais não é para pessoas sozinhas - "somos duas, ela é uma", o que estaria ok não fosse o contradizer-se logo a seguir "o comboio vai vazio".

Calma, vamos ter calma. Eu vou tentando. Tem dias. Quando não consigo, blogo.

 

Enviado a partir do meu smartphone BlackBerry® www.blackberry.com