Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Dos amuos

Pi, 06.10.12
Continuo amuada com o jogo de quinta. Sou assim. Há jogos e jogos, há derrotas, e depois há estes baldes de água fria. E eu sou um bocadinho de amuos, não ajuda.
Está ali, toda a gente viu, nem se pode atirar para um buraco ou debaixo de um tapete. A assistência de Boulahrouz foi realidade a nada a pode desfazer. Ora raios para isto. Calma, não há implícito um "volta Polga", ainda não estou louca. Daquilo ambos são capazes e deste ainda conheço pouco, dou beneficio da dúvida.
E agora cegadas e discussões sobre se Rinaudo fez bem em repreender Cedric, quem tomou partido de qual, ai não quero saber disso, mexam-se todoz mazé!
Isto era muito mais simples se eu só ligasse depois dos jogos e só em caso de vitoria. Mas não é o que se passa e eu tenho um clube esquizofrénico, habituo-me a viver com isso pensando que melhores dias hão-de vir.
Eu podia dizer: acordem-me quando o pesadelo acabar, mas isso não é ter um clube. E eu tenho, tenho quotas pagas, e lugar de época. Não só não faz o meu género só acompanhar vitórias, como seria dinheiro desperdiçado.
Terei chocolate com avelãs por perto para me consolar, avancemos, por agora com Oceano (ai...), e no Dragão já amanhã *suspiro* (mas estarei de pedra e cal - e o tal chocolate - em frente a tv).



BlackBerry®
www.blackberry.com