Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Das melgas

Pi, 08.10.12

Nas noites em que não estava frio nenhum foi certinho ter uma melga no quarto. Exagero, não terá sido em todas, mas uma ou outra.

O pior de ter uma melga no quarto é aquele "zZzzzZZZZZzzz!" em volta da cabeça. Aicanervus!

Assim que oiço, ligo a luz e fico de plantão a ver se a apanho. Só descanso quando a mato. Lamento, estes bichos mato.

E de noite, quando estupidifico de sono, é tudo muito mais absurdo. Imagino que as melgas são inteligente e pousarem nas grades pretas da minha cama é propositado e pensado "ela aqui não me vê". Mas vejo, bicha estúpida, essas patas longas não enganam ninguém. 

Um dia destes apanhei uma na parede (branca) e antes de lhe acertar, ver o meu rico sangue ali espalhado e limpar tudo antes de me voltar a deitar, vi-lhe as asas. Tinham pintas! Nunca tinha visto. As vossas melgas também são sarapintadas? 

4 comentários

Comentar post