Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Bloggers queridinhas,

Pi, 03.10.14

eu sei que não vos leio religiosamente, não sigo os vossos passos, mas vou lendo ou vendo o que aparece pela blogosfera. Eu não tenho crianços e até gosto de saber histórias e detalhezinhos fofos sobre eles. Por isso, mais cedo ou mais tarde passo-vos no blog ou numa rede social. Eu já sei que quando o assunto é discussão há um séquito que se insurge contra quem ofendeu, ou simplesmente foi contra a corrente. E até sei que se puser links num post meu alguém me vai dizer que quero é visitas no calor de um comentário mais aceso. Sabe Deus se não me acusariam do mesmo só por ter "bloggers" no título.

Sucede que este blog é pacífico e segue o rumo que lhe apetecer. Mas isso é a vossa vida de bloggers e eu escolho não me meter. E é por isso que não aprecio ver bate-boca com amigas minhas que simplesmente deram a sua opinião. Já não gosto quando são pessoas que não conheço, amiga minha então, fico logo azul. Neste jogo é preciso saber aceitar uma critica se as fazemos também. Um insulto gratuito sou a primeira a apagar, uma opinião é uma opinião, lamento.

Apercebo-me, sobretudo no instagram, de comentários sem pés nem cabeça, bem vejo que aturam muita estupidez e gente mesquinha. Eu própria já me meti uma vez porque parece que para alguma coisa no cérebro às pessoas quando fazem um comentário: "Ora deixa cá ver que coisa realmente estupida e ofensiva posso atirar à cara desta", vejo isso muitas vezes e se eu tivesse um pelotãozinho de fuzilamento privado juro que vo-lo emprestava nessas alturas. Mas é precisamente por isso, por achar que não devem gostar quando vos fazem isso, que não percebo o atirarem-se ao ar por causa de uma opinião.

Saibam apreciar quem vos lê, boa? No caso eu sei que lia e até gostava de ler e de repente o verniz da autora estalou-lhe à frente dos olhos. Não sei se terá remédio.

PS - eu juro, mas juro que já quase meti na cabeça que blogger nos dias que correm não é só uma pessoa que mantém um blog. Juro, prometo.