Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Síndrome vertiginoso do torniquete

Pi, 02.09.15

Sim, outra vez o suburbano mundo do metro. Há sempre coisas a dizer. Este síndrome não escolhe género nem idade. Dá-se em quase toda a gente que se movimenta no metro, mais concretamente no momento de passar o torniquete. Basta haver fila que aparecem logo os nervosinhos. Manifesta-se, na maioria das vezes, por, num primeiro nível, sons impacientes, bufos e suspiros. Num segundo nível há bater de pés no chão, saltitar de um pé para o outro e o espreitar a fila, como se isso fizesse andar mais depressa. Os portadores crónicos vão mais longe: é comum colocarem a mão e o passe antes de tempo, causando um atropelo, e pior, um toque que não sendo voluntário também não deixa de ser pressão sobre quem está antes. Esta segunda aconteceu-me hoje. A destravadinha suspiradeira atrás de mim pos a manapula sobre a minha mão. Foi de pronto sacudida, a ver se lhe passa o nervosinho. Sim sim, foi do Wiko JIMMY

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.