Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Da vida de Pi

Da vida de Pi... nilla. Uma espécie de director's cut, vá. Vivo de ler e escrever. De ler escritas, de escrever leituras, de debater termos e criar frases. Aqui escrevo da vidinha. Vidinha de Pi, é isso.

Os meus sonhos estão a este nível

Pi, 05.02.17

Eu sonho sempre, e quase sempre sonho muito. Palavra de honra, se eu conseguisse escrever tudo o que sonho e à velocidade com que sonho, tinha um blog com posts infinitos. E um esgotamento. Mas adiante.

Hoje, um dos momentos teve particular requinte de detalhe. Ia como uma amiga a caminho do zoo, a pensar "mas se as crianças hoje não vêm, que vamos lá fazer?". Havia camiões na estrada, mas para evitar ver o cemitério dos cães (quem não tem este trauma de infância?), passámos juntos dos mesmos. Fomos para a zona de street food (eu sei, inventei), onde havia uma pequena roulote Pop Cereal Café. Eu queria lá ir, mas já era hora de almoço, por isso fomos a outra, de hambúrgueres. A minha amiga pediu "a de tornedó", e eu babei de pensar. Mas olhava para a carta e não via essa opção. Tinha mudado de nome, agora já não se chamava assim, mas era a mesma coisa. 

E acordei. 

Estamos portanto ao nível tornedó, no que toca a sonhos.